City Tour em Criciúma

Colonizada por imigrantes italianos e, em menor número, por poloneses, alemães, africanos, portugueses e árabes, Criciúma é a maior cidade da região Sul catarinense (pouco mais de 200.000 habitantes). Distante cerca de 200 km da capital Florianópolis, sua economia cresceu em torno da exploração do carvão, da indústria cerâmica e mais recentemente é forte na prestação de serviços. Na cidade há museus e minas abertas à visitação, que resgatam a trajetória histórica do município, além de outras atrações como igrejas, grutas, parques, centros culturais, cinemas e boas opções gastronômicas e de vida noturna. A Festa das Etnias, a Feira Casa Pronta e a Feira Sul Metal e Mineração são os principais eventos de Criciúma, que é um dos destaques catarinenses em turismo de eventos.

O que visitar?

Mina de Visitação Octávio Fontana
Aberta ao público desde 2011, a Mina é a única de extração de carvão que permite a visita na América Latina. Conta a história do ciclo da mineração de Criciúma em passeio pelo interior da mina a bordo de réplica de uma locomotiva de 1922. O local possui loja de souvenirs, lanchonete, exposições e gruta em homenagem à Santa Bárbara. Funciona de Terça a Domingo, das 9h às 12h e das 13h às 18h.
Rua Quintino Dal Pont, s/n, Bairro Arquimedes Naspolini.
Menores de 5 anos e maiores de 65 anos é gratuito.

Memorial Casa do Agente Ferroviário Mário Ghisi
Guarda documentos, fotos e objetos que contam parte da história da Ferrovia Tereza Cristina. A edificação de 1920, construída para servir de residência ao agente responsável pela estação, foi demolida e reconstituída posteriormente. Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h.
Av. Centenário, s/n, Centro.

Museu Augusto Casagrande
Datado de 1920 e mais conhecido como Casarão, o sobrado tipicamente italiano preserva peças de arte indígena, objetos do auge da mineração, roupas, armas, móveis, utensílios e fotografias. Segunda a sexta, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h.
Rua Cecília Darós Casagrande, s/n, Comerciário.

♦ Museu de Zoologia “Profª Morgana Cirimbelli Gaidzinski” – Unesc
Preserva um amplo acervo composto por animais da Mata Atlântica e exemplares de fauna marinha. Oferece visitas (gratuitas e mediadas) e outras atividades, sendo inclusive reconhecido com o Prêmio Darcy Ribeiro de Educação por suas ações e práticas educativas. Visitas mediadas de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30.
Av. Universitária, 1105, Bloco da Biblioteca, sala 8, Campus Unesc.

♦ Parque dos Imigrantes, Parque das Nações, Parque Centenário
Os parques da cidade são uma atração a parte, oferecem atrações para todos os gostos e idades: pista de caminhada, ciclovia, palco, pista de skate, conjunto de banheiros com fraldário, atafona, roda d’água de quatro metros de diâmetro, campo de areia, quadra poliesportiva, quadra de vôlei, quadra de futevôlei, quadra de beach tennis, academia ao ar livre, playground, espaço para bocha na areia, labirinto verde, passeio de locomotiva… enfim, cada parque oferece diversas atividades as quais o usuário poderá escolher a que melhor se encaixar. Aberto todos os dias.
Obs.: está sendo construído um novo parque, o Parque Santa Luzia, nos mesmos moldes dos outros três (Rio Maina, Próspera e Santa Bárbara).

 

Além disso, ainda tem o Estádio Heriberto Hulse, o Pórtico Comercial (compras a preço de fábrica), várias igrejas e catedrais, o Morro Cechinel (a melhor vista da cidade) e a Praça Nereu Ramos (no centro da cidade).

Quando ir?

Junho – Feira Sul Metal & Mineração
Mostra organizada pelos líderes empresariais das indústrias metal mecânica e carbonífera da região, no Centro de Eventos Maximiliano Gaidzinski.

♦ Agosto – Feira do Livro
Organizado pelo Centro Cultural Jorge Zanatta e com assistência da Academia Criciumense de Letras e do Centro de Atendimento à Literatura e Língua Portuguesa. A feira ocorre no mês de agosto na Praça Nereu Ramos, Centro do município, onde são apresentadas, divulgadas e vendidas as mais diversas obras literárias, com duração de uma semana.
No decorrer do evento há diversos palestrantes, sessão de autógrafos dos escritores locais, shows de corais, exposição de pinturas e apresentações de teatro.

♦ Setembro – Festa das Etnias
Celebra as tradições dos colonizadores e imigrantes (italianos, poloneses, africanos, alemães e portugueses) com apresentações folclóricas, gastronomia típica e atrações nacionais e internacionais. Tem duração de 9 dias. No Centro de Eventos Maximiliano Gaidzinski.

♦ Outubro – Feira da Casapronta
Grandes marcas dos setores de construção, arquitetura e decoração apresentam novidades e lançamentos durante a mostra, no Centro de Eventos Maximiliano Gaidzinski.

♦ Novembro – Feira Agroponte
O evento reúne num só lugar e data, durante cinco dias, 40 Associações e Cooperativas da Agricultura Familiar com produção alimentar, indústrias, revendas e concessionárias de máquinas, tratores, colheitadeiras, equipamentos, ferramentas, tecnologias e insumos para a produção no agronegócio, agricultura e pecuária. Além disso, a Feira e Exposição AgroPonte aloja centenas de bovinos PO e PC de inúmeras raças, bubalinos, equinos, ovinos, caprinos, aves tradicionais e exóticas, abelhas sem ferrão, coelhos e peixes. Simultaneamente são realizados seminários técnicos, rodadas de negócios e Julgamentos Oficiais de bovinos das raças Zebuína/Brahman, Angus e Brangus, e, equinos da raça Crioula.

Onde ficar e o que comer?

Há várias opções de hospedagem (hotéis) na parte central da cidade, dos mais simples
aos mais sofisticados.
A gastronomia da cidade é rica e diversificada (capital brasileira do X Salada e maionese caseira), você encontra do churrasco ao sushi, com uma grande variedade. Possui uma vida noturna pulsante, com pubs, barzinhos e espaços para dançar e curtir a noite.

Se você está em Criciúma ou passando pela cidade, afinal estamos bem no coração entre o litoral e o planalto, e quiser realizar um City Tour, a Soul Trip Ecoturismo te leva.

Compartilhe:

Sobre o Autor

client-photo-1
Soul Trip
Empresa que tem alma viajante, espírito livre, e a mente focada na melhoria continua das experiências oferecidas aos clientes, e por essa razão não para de procurar treinamentos e capacitação continua para oferecer segurança e conforto, respeitando as normas estabelecidas pela ABNT, e orientações de órgãos reguladores e associações de esportes de aventura.

Comentários

Deixe uma resposta