O famoso Pico Paraná…

Localizado entre os municípios de Campina Grande do Sul e Antonina, no conjunto de serra chamado Ibitiraquire, o Pico chama a atenção de muitos “aventrilheiros”, por se tratar da mais alta montanha do Sul do Brasil, possuindo 1.877 metros acima do nível do mar, o que, para os amantes de novos desafios, é um prato cheio!


Pois bem, resolvemos então, encará-lo e nos desafiarmos. Em um grupo de amigos, saímos de Criciúma as 21h de sexta-feira (09/07/2021), pegando viagem até o Paraná (cerca de 7 horas de estrada até chegar ao começo da trilha), sem ter dormido, iniciamos a trilha ali pelas 05h da madrugada de sábado (10/07/2021), ainda noite e, por isso foi necessário o uso de lanternas.

Depois de 2 horas de caminhada, chegamos até o Mirante Getúlio e apreciamos o nascer do sol de lá. Haviam muitas pessoas em todo o percurso da trilha, que iam e vinham (inclusive alguns conhecidos nossos), e assim pudemos ir trocando experiências com diferentes pessoas de diferentes regiões, mas todas com o mesmo propósito e garra. Dali, seguimos adiante e confiantes, agora já com a luz do sol aparecendo e começando a iluminar nosso trajeto. Foram mais 5 horas de caminhada, entre muitas pedras, raízes as quais tínhamos que nos apoiar para subir, cordas, correntes e grampos, colocados lá para facilitar a chegada ao cume.


Durante todo o trajeto demos muitas risadas, suspiros de ansiedade e de cansaço, querendo chegar logo ao final. Nas partes onde precisamos nos apoiar nos grampos são as que mais dão frio na barriga, por dar um certo medo de cair, tendo em vista a altura da qual seria a queda (para aqueles que têm medo de altura, se torna um pouco pior, por isso treinar o psicológico é muito importante).
A trilha tem aproximadamente 9km, e seu tempo varia conforme o ritmo de quem a percorre. Nós levamos 7 horas de subida, chegando no pico 12h15min aproximadamente. A vista de lá é indescritível, conseguimos ver toda a serra na qual está inserido e também as vizinhas, além de trechos do litoral, de Curitiba e das demais cidades do primeiro planalto paranaense. Apreciamos também todo o seu “verde”, que é formado por arbustos, xaxins, trepadeiras e os mais variados tipos de bromélias e orquídeas. Ficamos lá em cima, registrando nossa passagem e descansando um pouco até as 13h40min. Depois começamos a descida da trilha, levando mais 7 horas até o estacionamento dos carros, na Fazenda Rio das Pedras (pago por carro). No total então foram 18km percorridos em 14 horas, encerrando a trilha também no escuro, assim como a começamos.


No final estávamos exaustos, continuando porque sabíamos que tínhamos que continuar, mas o corpo quase não obedecia mais às ordens do cérebro HAHAHAH. Mesmo assim, em momento algum foi pensado em desistir.
Por fim, nossa experiência foi incrível, acredito que não poderia ter sido mais! Fomos rodeados de pessoas bacanas, com o mesmo espírito que o nosso, muitas risadas e cumplicidade. Mais um sonho realizado e cume conquistado! Mais amizades firmadas e reafirmadas! Mais um momento que ficará em nossos corações para sempre!

Compartilhe:

Sobre o Autor

client-photo-1
Soul Trip
Empresa que tem alma viajante, espírito livre, e a mente focada na melhoria continua das experiências oferecidas aos clientes, e por essa razão não para de procurar treinamentos e capacitação continua para oferecer segurança e conforto, respeitando as normas estabelecidas pela ABNT, e orientações de órgãos reguladores e associações de esportes de aventura.

Comentários

Deixe uma resposta