Pico do Tabuleiro

A trilha do Pico do Tabuleiro está dentro do território do Parque Estadual Serra do Tabuleiro, que é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza, com território distribuído pelos municípios catarinenses de Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Imaruí e Paulo Lopes.

Com uma área de 84. 130 ha, Serra do Tabuleiro é a maior unidade de conservação de proteção integral do estado de Santa Catarina, ocupando 1% do território catarinense. O parque foi criado em 1975 com o objetivo de proteger a rica biodiversidade da região e os mananciais hídricos que abastecem as cidades da grande Florianópolis e do Sul do Estado.

O pico da Serra do Tabuleiro encontra-se a 1.260 metros de altitude, na região de Santo Amaro da Imperatriz, distante cerca de 50 min de Florianópolis, e é um dos pontos mais altos do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro. O cume, em formato de mesa, pode ser visto de toda capital catarinense e ficou muito famoso com a neve sobre Serra do Tabuleiro em 2013. Todo mundo que passa pela BR-101 ou pela BR-282 na grande Florianópolis avista o Pico do Tabuleiro e, com certeza, qualquer trilheiro pensa em chegar lá em cima.

Como é a trilha?

A trilha é extensa e muito íngreme, bem demarcada, porém em determinadas épocas do ano a vegetação toma conta e pode incomodar um pouco. A maior dificuldade se encontra na extensão com as  subidas longas e descidas íngremes, além do desnível de mais de 1000m que exigem um bom condicionamento físico e muscular.

Para quem é indicada?

A trilha do pico do tabuleiro é indicada para trilheiros com bom condicionamento físico e que já tenham tido experiências em outras trilhas, já que o nível de dificuldade é de médio a alto.

A trilha do Pico do Tabuleiro tem seu início mais inclinado que o restante, o que logo exige um pouco de fôlego. Passa por um banhado e um riacho e segue esse ritmo até os 2,5 quilômetros de subida.

A partir dos 600 metros de altitude, a trilha se torna menos inclinada, mas de uma subida constante. Esse trecho cruzará por uma mata repleta de bambus – em predominância o bambu-amarelo ou bambuzinho de jardim – com folhas pequenas e finas. Porém essa planta atinge alturas consideráveis e termina por bloquear a trilha em diversos momentos. Vestir calças e uma camiseta de manga longa é fundamental para evitar arranhões e dar mais conforto na caminhada.

O trecho final da trilha do Pico do Tabuleiro é uma curta e íngreme escalaminhada entre a mata com solo bastante úmido, entre raízes e pedras. Por fim, a mata se abre em campos de altitude e já é possível aproveitar a bela paisagem do ponto mais alto da grande Florianópolis.

No topo do Pico do Tabuleiro a vegetação é rasa – tipicamente campo de altitude. Mas o solo acumula muita água e se torna uma espécie de charco, com diversas poças em alguns lugares. O ponto mais alto desse pequeno planalto fica a exatos 500 metros após a mata se abrir. É uma caminhada gostosa e praticamente plana sobre o teto da Serra do Tabuleiro.

Precisa de guia/condutor?

Sim. Por se tratar de uma unidade de conservação, somente é permitido trilhar com o acompanhamento de condutor devidamente capacitado e habilitado junto ao Parque.

A SoulTrip Ecoturismo possui condutores capacitados para te levar até o cume. Para maiores informações, nos contate.

Compartilhe:

Sobre o Autor

client-photo-1
Soul Trip
Empresa que tem alma viajante, espírito livre, e a mente focada na melhoria continua das experiências oferecidas aos clientes, e por essa razão não para de procurar treinamentos e capacitação continua para oferecer segurança e conforto, respeitando as normas estabelecidas pela ABNT, e orientações de órgãos reguladores e associações de esportes de aventura.

Comentários

Deixe uma resposta